Atelier de Bonecos Meia
Atelier VATe 2007/2008 - Vamos brincar ao Teatro! – III

Descrição

1 - Apresentação do atelier
Tempo de duração total; partilha de experiências na área da expressão dramática; lançamento do desafio de prepararem a sua própria peça, após a nossa partida.

2 - Construção do boneco meia - técnica de marote
2.1. Modelos e início da procura da personagem. São apresentados pelos monitores, vários exemplos possíveis de bonecos de meia, abordando a técnica de manipulação bem como, desde logo, a caracterização dos bonecos - início da procura do personagem.

2.2. Materiais a utilizar: Conferir os materiais a utilizar, previamente pedidos às turmas - peúgas usadas (de preferência coloridas), cartolinas vermelhas, brancas e pretas, botões, lãs, cola tudo transparente e tesoura. Identificar cuidados a ter com os materiais e ferramentas.

2.3. Construção. Cada aluno constrói o seu boneco com o apoio do professor e dos monitores do VATe dando ênfase à caracterização física e às características técnicas necessárias a este tipo de manipulação.

2.4. Aquecimento e exercícios de manipulação e voz: Os primeiros passos para o trabalho de manipulação de bonecos partindo do relaxamento e aquecimento para exercícios base do trabalho do corpo e da voz.

2.5. Definição do personagem e contracena: Primeiro, individualmente, os alunos procuram conhecer melhor o seu boneco, explorando os seus movimentos, os seus sons ou voz e o seu olhar. Depois, em grupos de dois ou três, começam a interagir entre si através de jogos de expressão dramática específicos para bonecos.

3 - Conclusão
Conversa final. Reflexão conjunta sobre as actividades desenvolvidas, colocação de dúvidas e comentários. Reforço do desafio. Despedida.

Objectivos gerais
- Estimular o gosto pela aprendizagem/ensino das expressões artísticas, nomeadamente no que diz respeito ao jogo dramático e à manipulação imaginativa de bonecos;
- Mostrar a utilidade das expressões artísticas enquanto ferramentas de desenvolvimento e expressão;
- Suscitar a vontade do grupo para a criação do seu próprio projecto teatral;
- Receber, posteriormente (cerca de três meses depois), as produções dos grupos, no espaço cénico do autocarro do projecto.


Ficha Técnica

Designação: Vamos brincar ao Teatro III – atelier de experimentação artística na área do Teatro
Concepção: Jorge Soares, Luísa Silva e Carla Dias
Duração: 120 minutos 
Nº de participantes: 30 (máximo) 
Monitores: Jorge Soares, Luísa Silva e Carla Dias
Técnica: Marote (bonecos tradicionais de meia)
Condições de realização: sala de aula grande (ou espaço semelhante); mesas e cadeiras para 30 alunos.